segunda-feira, 12 de março de 2012

Por quem não acreditava

Foi tão de repente. Alguém bateu na minha porta e eu quase não tive tempo de abri-la porque já haviam entrado. Nem que esse fosse meu desejo eu teria te impedido de me invadir dessa maneira, mas não era esse o meu desejo mesmo. Agora eu me pergunto se isso que eu sinto é amor, atração, conforto ou simplesmente uma felicidade que um dia vai passar. Desejo que seja tudo, passageiro ou não, que dure o suficiente, seja o suficiente pouco tempo ou a eternidade.

Se me contassem no passado que no futuro eu estaria aqui, escrevendo um texto de amor direcionado à uma pessoa de verdade, não à alguém que eu imagino que vou conhecer um dia, eu custaria a acreditar. Negaria esse dia até quando ele chegasse. Agora é tão fácil entender que isso é possível, que talvez nem todas as garotas que escreviam coisas que eu julgava tolas estivessem exagerando ou se iludindo. Talvez essa coisa que eu desconhecia exista de verdade e tenha a prova disso representada em você, meu bem, meu mundo, minha vida, meu amor.

3 comentários:

  1. Que bonitinho! *o* Eu também era assim, sempre julgando os apaixonados como exagerados... Mas aí vem um idiota qualquer e te faz ficar exagerada também. A verdade é que os apaixonados são realmente exagerados, acho que é uma das características. :D Adorei o seu texto.
    E aliás, você é muito bonita, viu? Lindos cachos KKKK Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAAAAAAAAAAH *-* Muitíssimo obrigada!!!

      Excluir
  2. Onw, obrigada pelos elogios Mari! Fiquei super lisonjeada por eles! *-* E que isso, ainda sou uma jovem aprendiz!
    Existe algo mágico em se apaixonar, se sentir segura e ao mesmo tempo tão vulnerável diante de uma pessoa! Não pode se negar, no entanto, que o amor é uma das coisas mais inspiradoras do mundo! Lindo texto, tenha uma ótima semana! Beijos ;*

    ResponderExcluir